mocajuba_arte.png

Chocolate Mocajuba - 74% Cacau

Coordenadas geográficas do local de colheita do cacau: 2° 33′ 57′′ S | 49° 31′ 36′′ O

Mocajuba - Rio Tocantins - Pará - Amazônia - Brasil

Colhido pelos ribeirinhos da Associação do Rio São Joaquim, às margens do rio Tocantins, no município de Mocajuba, o cacau da variedade Pará apresenta especificidades deste bioma de várzea arenosa, que conferem um aroma doce e agradável ao chocolate. Seu sabor lembra banana e oferece notas que vão do mel às frutas secas. É delicado e persistente. Esta barra de chocolate apresenta também sabor de história brasileira, já que foi em torno de Mocajuba um dos primeiros marcos da exportação de cacau do Brasil para a Europa no século XVIII.

Plantado pelos jesuítas e colhido pelos indígenas, as amêndoas de cacau de Cametá, como era chamada na época a cidade paraense de Mocajuba, oferecem um sabor diferenciado não apenas devido ao bioma de várzea mais arenosa da região, mas também devido à sua importância na história brasileira. O nome desta barra de chocolate celebra a história do cacau no Brasil. Você sabia que a primeira exportação de cacau para a Europa saiu desse território?

No período do império português no país, um carregamento de cacau partiu de Belém/Cametá, mais precisamente do estado do Maranhão e do Grão-Pará, como ficou conhecida a região que abrangia desde o estado do Ceará até o extremo norte do Brasil, para a França. Na busca pelo cacau no século XVIII, os franceses construíram um barco que foi batizado de “Belém” e que ainda hoje permanece em Mocajuba, lembrando a todos a história desse lugar de belezas indescritíveis, além de a história do cacau brasileiro.

É justamente devido à sua origem, que o cacau desta floresta primária e densa recebe o nome de variedade Pará. A mata e as árvores de mais de 300 anos de existência e riquezas históricas singulares são muito bem preservadas e manejadas pelos ribeirinhos da Associação do Rio São Joaquim, que atualmente conta com 250 associados (ribeirinhos, extrativistas de seringa, andiroba, açaí e cacau) e, sob a coordenação de Emiliano Dutra Sepeda, é um exemplo de estrutura e organização.

Além do gosto de banana e notas que vão do mel às frutas secas, esse chocolate de aroma doce e agradável tem, sobretudo, sabor de história: história do nosso país e também do chocolatier César De Mendes, uma vez que seu pai nasceu e cresceu justamente em Cametá. Grande parte da delicadeza e persistência desse chocolate surgem além das notas sensoriais de seu cacau, mas encontram-se nas doces memórias e histórias pessoais do fundador da De Mendes e das primeiras exportações de cacau do Brasil.

Mocajuba_Cacau_foto.jpg
Mocajuba_ribeirinho.jpg
Mocajuba_ribeirinho2.jpg

IMPACTO SOCIAL E AMBIENTAL

Este produto impacta diretamente mil pessoas e contribui para manter de pé 10 mil hectares de floresta. Da colheita à produção, buscamos ser responsáveis, solidários e socioeconomicamente justos.

 

OUTROS INGREDIENTES E FORNECEDORES

- Açúcar Mascavo: fornecido pela COPAVI – Cooperativa de Produção Agropecuária Vitória, localizada em Paranacity, no noroeste do estado do Paraná. Fundada em 1993, à partir do assentamento Santa Maria, de apenas 236 hectares e 61 habitantes, a COPAVI é a experiência mais longeva na produção coletiva e solidária do Paraná.

embalagem_mocajuba.png