Originário da Amazônia, o cupuaçu colhido pela comunidade de Colônia Chicano, em Santa Bárbara, no Pará, é plantado em sistema agroflorestal. Com base nos saberes ancestrais e ensinamentos dos povos que vivem na Amazônia, as sementes de cupuaçu são tratadas de um modo tradicional que provoca a permanência do sabor da fruta até a fabricação do Cupulate, oferecendo um sabor cítrico, frutado, cremoso e viciante a esta barra.

O cupulate tem esse nome por ser um produto bastante semelhante ao seu primo famoso, o chocolate. O cupulate é feito a partir da amêndoa de Theobroma Grandiflorum, o cupuaçu, fruta típica da Amazônia que é do mesmo gênero do fruto do conhecido cacau, o Theobroma Cacao, usado na fabricação dos chocolates. Sabor, textura e e composição calórica semelhantes ao do chocolate, o cupulate oferece uma experiência sensorial tipicamente amazônica. Apesar de originário da Amazônia, o cupuaçu hoje já é cultivado na América Central e na Ásia. Para produzir um cupulate saboroso e de qualidade é essencial o domínio do processo de fermentação, que permite o desenvolvimento das características que conferirão ao produto final o sabor e textura similares ao do chocolate. Em expedição pelo Tapajós em 2018, De Mendes conheceu uma tecnologia social de tratamento das sementes de cupuaçu que faz com que o sabor da fruta resista ao processo de feitura e se apresente sensorialmente na barra de cupulate. Através do desenvolvimento e evolução de tal técnica foi possível chegar em um cupulate de altíssima qualidade, além de sabor delicioso e único

O produto foi originalmente desenvolvido na década de 1980 pela pesquisadora Raimunda Fátima Ribeiro de Nazaré, da Embrapa Amazônia Oriental que fica em Belém, PA. De lá para cá, em 1990, a Embrapa registrou o termo “cupulate" junto ao INPI, tornando o produto ainda mais verdadeiramente brasileiro.

O cupuaçu colhido em Colônia Chicano, no município de Santa Bárbara do Pará, é plantado em um sistema agroflorestal em meio a diversas outras espécies frutíferas típicas da região. Além de ser plantado em um sistema sustentável e biodiverso, a agrofloresta também apresenta características extremamente solidárias e compartilhadas, que refletem o espírito coletivo da comunidade onde está inserida. A comunidade de Colônia Chicano participa coletivamente do processo de produção agrícola, no compartilhamento de ferramentas, na troca de produtos e até mesmo em atividades de lazer e em celebrações religiosas organizadas coletivamente por todas as famílias que residem na pequena região. Os “Chicanos”, como são conhecidos, plantam, colhem e fermentam o cupuaçu local para a fabricação do delicioso Kunkuni Cupulate 70% Cupuaçu da Chocolates De Mendes. 

cupuaçu fruto_.jpg

OUTROS INGREDIENTES E FORNECEDORES

- Açúcar Mascavo: fornecido pela COPAVI – Cooperativa de Produção Agropecuária Vitória, localizada em Paranacity, no noroeste do estado do Paraná. Fundada em 1993, à partir do assentamento Santa Maria, de apenas 236 hectares e 61 habitantes, a COPAVI é a experiência mais longeva na produção coletiva e solidária do Paraná.

Kunkuni Cupulate - 70% Cupuaçu

Coordenadas geográficas do local de colheita do cupuaçu: 1° 13′ 27″ S | 48° 17′ 38″ O

SANTA BÁRBARA - Pará - Amazônia – Brasil

cupulate_arte.png
CUPULATE_site_rodape.png