fundo.jpg
logo_cacau.png

BARRA

PAITER SURUÍ

PESSOA REPRESENTANTE

José Mopiraneme Suruí, Marcio Suruí e Roberto Penin Suruí

COMUNIDADE/LOCALIZAÇÃO

Paiter Suruí - Terra Indígena Sete de Setembro - rondônia

FRASE INSPIRAÇÃO/ENSINAMENTO

"A valorização do cacau trouxe uma maior união da comunidade"

- Roberto Penin Suruí

fundo.jpg

VÍNCULO COM A TERRA

ICON4.png
FUNDO_paiter.jpg

"Os Paiter Suruí iniciaram o trabalho com plantio de cacau em 2014 com apoio, incentivo e assistência técnica da Iniciativa Comunidades e Governança Territorial da Forest Trends. O cacau colhido é proveniente de jovens agroflorestas, produzido em volumes limitados por algumas famílias, mas com grandes perspectivas de aumento de áreas para os próximos anos. A parceria com a Chocolates De Mendes é o resultado de um intenso trabalho durante esses anos no manejo do cacau, e irá promover o fortalecimento da visibilidade do povo e das formas de geração de renda para os produtores, principalmente tendo em vista que os acordos comerciais são baseados em diretrizes do comércio ético." - Forest Trends

FUNDO_paiter1.jpg

“A visita do De Mendes serviu para incentivar a continuidade das práticas com o cacau. Através da equipe Forest Trends  foi possível fazer a parceria com a De Mendes e ter a oficina nas aldeias. Tenho certeza de que o trabalho vai continuar, por causa da parceria com o César. Hoje entendo mais o valor do chocolate e dos processos de produção do chocolate artesanal. Valorizo essa parceria também para a comunidade, porque os outros parentes verão o trabalho realizado e poderão se envolver mais.” - José Mopiraneme Suruí

“É uma parceria forte e isso nos dá uma perspectiva de futuro, uma segurança a longo prazo.” - Marcio Suruí
 

fundo.jpg
ICON3.png

RELAÇÃO COM A DE MENDES

fundo.jpg
ICON1.png

CONTRIBUIÇÃO/TRANSFORMAÇÃO

FUNDO_paiter2.jpg

“Cultivo cacau há 8 anos e sempre sonhei com mais empregos na cacauicultura, para mais pessoas. Hoje consigo envolver meu sobrinho, a quem estou ensinando a trabalhar com o cacau. Sou muito grato pela oportunidade de aprendizado e parceria com a De Mendes e pela valorização do cacau que acontece hoje. Fico alegre com a menção do chocolate, com o nome dos Paiter Suruí e pela maior união da comunidade. Estou muito satisfeito por não precisar desmatar mais para cultivar, e percebo isso como uma forma de melhorar a saúde do ambiente, do local onde vivo."

- Roberto Penin Suruí

 

“Vejo uma produção de excelente qualidade, de forma orgânica (sem agrotóxico), e a possibilidade de coletar cacau nativo nas florestas de forma coletiva e plantar nas lavouras. A presença em campo do De Mendes reafirmou o valor dessas práticas.” - Marcio Suruí
 

FUNDO_paiter.jpg

“Percebo ameaças políticas, pois nunca houve apoio efetivo, como a falta da Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, que nunca contemplou os indígenas. Além de não existir linhas de crédito para viabilizar melhorias, como o suporte para irrigação, que poderia ajudar na cacauicultura. Essa falta de apoio governamental tira o meu sono.” - José Mopiraneme Suruí

fundo.jpg
ICON6.png

PREOCUPAÇÃO/AMEAÇA

fundo.jpg
ICON2.png

Sonho/Futuro

FUNDO_paiter2.jpg

“Estou à frente da minha comunidade, e tenho o sonho de trazer melhoria para ela. Fico feliz com as práticas do cacau, porque percebo que hoje o sonho pode ser realizado. O cacau é um caminho para a geração de emprego e melhora nas condições da comunidade. A produção de chocolate é uma oportunidade de me tornar um empreendedor, levando o nome dos Suruí para outras regiões e outros países, além de motivar outros povos a produzir chocolate também.” - José Mopiraneme Suruí

 

“O sonho surgiu em 2014, quando visitei uma lavoura de um produtor e fiquei  fascinado com a lavoura, com os pés super produtivos. Em 2020, comecei a realizar esse sonho. Hoje tenho mais de mil mudas plantadas e, apesar de não estarem produzindo, estou otimista com a produção que terei futuramente. Meu maior sonho é continuar envolvido no trabalho com o cacau. Percebo os incentivos acontecendo, por ações da gestão pública, dando orientações técnicas de cultivo. Tenho como objetivo ter longevidade na prática cacaueira, me capacitando cada vez mais, pois já faz parte da minha alma.” - Marcio Suruí